Cirurgia Estética
Lipoescultura
Otoplastia

Correção da orelha de Abano 

A cirurgia para correção da orelha de abano é chamada de otoplastia, uma cirurgia relativamente comum e com excelente resultado estético e também emocional na vida do paciente.O procedimento costuma ser indicado a partir de 5 anos de idade, pois é nesta época que a criança passa a ter problemas de auto-estima, e também porque a orelha já está com o tamanho aproximado da orelha de um adulto. Em adultos, a cirurgia de otoplastia pode ser realizada em qualquer idade 

Duração: 1 a 2 horas.
Anestesia: local + sedação.
Internamento: 6 a 12 horas. 

Procedimento Cirúrgico: 

Consiste na ressecção do excesso de cartilagem e remodelagem do contorno da orelha. A cicatriz final resultante fica na região posterior da orelha, em área pouco visível. Ao final da cirurgia, é realizado um curativo compressivo em forma de "capacete" permanecendo no local por alguns dias. Apos a retirada desse curativo, o paciente devera permanecer em uso de faixa elástica por cerca de 6 semanas. 

 

 


Complicações 

Incomuns na otoplastia sendo as principais hematoma, recidiva parcial, assimetrias, infecção, deiscência (abertura da sutura), cicatriz hipertrófica (exacerbada) e alteração de sensibilidade. 


Perguntas e Respostas

1. A cirurgia da orelha em abano deixa cicatrizes? 
Toda cirurgia plástica deixa cicatriz. A cicatriz da Otoplastia geralmente é quase imperceptível, por localizar-se atrás da orelha. Além do mais, como se trata de região de pele muito fina, a própria cicatriz tende a ficar "quase inaparente". 

2. Qual o tipo de anestesia da Otoplastia? 
Crianças: anestesia geral. Adultos: anestesia local com sedação assistida ou a critério

3. Qual o período de internação? 
Anestesia geral: 24 horas. Anestesia local: 6 horas. 

4. Quanto tempo demora o ato cirúrgico? 
Geralmente a otoplastia dura em torno de 90 minutos (bilateral), ou 45 minutos (unilateral).

5. Há perigo nesta operação? 
O perigo na otoplastia não é maior ou menor que aquele de se viajar de automóvel, avião ou mesmo o simples atravessar de uma rua. São riscos do quotidiano, aos quais estamos acostumados . 

6. Qual a idade ideal para a otoplastia? 
A orelha apresenta grande crescimento até os 5 a 6 anos. A partir desta idade já é possível a cirurgia. A otoplastia realizada na infância tem a vantagem de evitar estigmas e apelidos indesejáveis, comuns na fase escolar. Porém, muitos fazem a cirurgia na fase adulta, com alto grau de satisfação. 

7. É necessário cortar o cabelo para operar? 
Não. A otoplastia poderá ser realizada sem cortar o cabelo. Um cabelo mais longo, comum em pacientes que têm orelhas em abano, ajudará a disfarçar a fase de inchaço e roxidão inicial. 

8. Há dor no pós-operatório da Otoplastia? 
Geralmente não. Quando houver a intercorrência de dor, poderemos combatê-la com analgésicos comuns.

9. Como fica a orelha logo depois da Otoplastia? 
É comum um edema (inchaço) e equimose (roxidão) moderados nas orelhas, que apresentam grande regressão em até 21 dias. Depois deste período é comum a sensação de latejamento ou inchaço (não perceptível) principalmente em dias quentes, que também regridem com o passar do tempo. 

10. Como fica a sensibilidade da orelha operada? 
Na otoplastia há o descolamento da pele para que se corrija a forma da cartilagem da orelha. Logo, pequenos nervos que dão a sensibilidade à pele são lesados, o que leva a uma sensação de insensibilidade da orelha. Esta alteração de sensibilidade é geralmente transitória e costuma retornar gradativamente em poucos meses.

11. Como é o curativo? 
O primeiro curativo é envolvendo a cabeça, em "capacete", permanecendo por 2 a 3 dias. Após este período orienta-se o uso de uma faixa elástica de 15 a 30 dias. 

12. Quando são retirados os pontos? há dor? 
Em torno do 15° dia. Não existe dor na retirada. 

13. Quando poderei voltar às atividades? 
Após dois dias da otoplastia é possível voltar ao trabalho de escritório. Exercícios não deverão ser realizados por 21 dias, retornando gradativamente. Esportes de contato, com risco de trauma na orelha, precisarão esperar por no mínimo 3 meses. 

14. Poderei dormir de lado depois da otoplastia? 
Não. Deve-se evitar dormir de lado por 45 dias, para evitar compressão em cima das orelhas. É aconselhável usar uma faixa elástica (bandana) durante à noite durante este período, para proteção.

15. Em quanto tempo se atingirá o resultado definitivo da Otoplastia? 
Assim que se retira o curativo já teremos em torno de 80 % do resultado almejado, porém haverá edema e equimose (inchaço e roxidão). Após 6m é que se alcança o resultado será definitivo, pois esse é o tempo do amadurecimento da cicatriz.

16. Não há o risco de "voltar o problema do abano" após a cirurgia? 
Normalmente o resultado será definitivo, porém existe uma pequena porcentagem de casos em que pode ocorrer recidiva do abano. Convém salientar que uma leve assimetria sempre ficará, pois, mesmo as pessoas não operadas e que tenham orelhas normais, não apresentam simetria absoluta. Como a cicatriz demora pelo menos 2 meses para ganhar força, é importante que não haja trauma ou manipulação que force a orelha neste período, pois neste caso poderia haver alteração da forma obtida na cirurgia e perda do resultado da otoplastia. Na eventualidade de voltar o problema, pode ser necessária uma cirurgia complementar para melhor resultado. 

17. Posso ter quelóide da cicatriz da otoplastia? 
O quelóide é uma cicatriz grossa, alta, mais comum em negros e asiáticos. É determinado geneticamente, não sendo devido ao cirurgião. É possível, através da história de cicatrização do paciente e da família, estimar os riscos de uma cicatrização ruim e tomar medidas para evita-la, assim como há tratamentos no caso que se desenvolva. Porém, felizmente o mais comum é uma cicatrização de ótima qualidade, ficando quase imperceptível, escondida na dobra atrás da orelha. 

18. É possivel associar outras cirurgias plásticas à otoplastia? 
Sim. É possível associar outras cirurgias à otoplastia, como por exemplo, lipoaspiração, rinoplastia, mamoplastia de aumento, outras. IMPORTANTE: Resultados definitivos somente devem ser considerados após 12 meses da cirurgia. As cirurgias de retoques, quando necessárias, serão aconselhadas pelo cirurgião, devendo-se respeitar o tempo necessário para a adequação dos tecidos e acomodação das cicatrizes. Quando realizadas em momento inoportuno, podem não alcançar os resultados desejados. Os retoques não significam incapacidade técnica mas sim uma revisão cirúrgica para se alcançar resultados ainda melhores. Os custos destes possíveis retoques serão cobrados somente em relação às despesas hospitalares e de anestesista. Não serão cobrados honorários da equipe cirúrgica desde que estes retoques sejam realizados no período sugerido pelo cirurgião. 

Para fins de honorários, será considerado retoque, todo procedimento indicado pelo seu cirurgião seguinte à primeira cirurgia, num período subseqüente de 12 meses. Após este período, qualquer intervenção cirúrgica será considerada como um novo procedimento, independente do primeiro, mesmo que nas mesmas áreas. 

O código de normas e condutas do cirurgião plástico da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica proíbe a exibição de fotos de pré e pós-operatório, mesmo que haja autorização do paciente. A divulgação de preços e condições de pagamento em meios de comunicação, como jornal e TV é vedada. 

Adaptado da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP 

Cirurgia Plástica
Dr. Fernando Araujo - CRM: 4210
Telefones: (79) 3023-6881 | 99126-7345
Siga-nos no Facebook
criação de site